Sogra é motivo de briga para 26% dos casais; segundo estudo

As constantes interferências da sogra no relacionamento seriam a causa das brigas dos casais, de acordo com estudo.

Um levantamento apontou que as sogras, podem ser uma das razões pelas quais os casamentos ficam conturbados e por muitas vezes até chegam ao ponto de separação dos cônjuges.

Isso se daria pelas constantes interferências que algumas mães fazem no casamento de seus filhos. A falta de limite, e a vigilância exagerada de algumas delas, tornam as relações problemáticas e cheias de conflitos.

Segundo um estudo da Organização Mundial da Saúde, 26% das brigas de casais são por motivos relacionados a intromissão de outros membros da família, em sua grande maioria das sogras.

Esses dados forma colhidos através de pesquisas com terapeutas familiares e psicólogos que contam casos tão absurdos que nem parecem verdadeiros.

“A sogra queria ir para a lua de mel com o casal e ela conseguiu ir”, diz Eiko Okazaki, psicoterapeuta familiar.

João Batista Vilhena, juiz de vara de família, conta que muitos processos de separação tem como motivo apontado os problemas com as sogras.

“Por causa das interferências a agressões, por causa das interferências a humilhações e isso acaba determinando a separação”, diz João Batista Vilhena.

“A mãe quando entrega o filho, vamos dizer assim, para a nora, ela se sente como se estivesse perdendo o filho. É um luto que ela experimenta”, diz a psicoterapeuta.

“Quando os papeis se misturam, quando você quer de uma certa forma intervir na vida do outro, isso atrapalha. Então muitas vezes é preferível ficar um pouco de lado e deixar que cada um se resolva”, diz Maria Marinete da Costa Lourenço , psicóloga.

Mas nem todas as relações com sogras são ruins. Para a família de dona Maria José (foto), entrevistada pelo R7, a nora Vanessa, casada com seu filho Feliciano, é vista como mais uma filha. As duas se dizem muito felizes uma com a outra, e que a relação é amorosa e saudável para ambas.

Vanessa diz que a sogra não é de dar palpites no casamento dos filhos, e que quando eles tem alguma divergência de opiniões, todos tentam respeitar e entender a posição do outro até chegar à um consenso.

Terapeutas dizem que limites são fundamentais

Os terapeutas dizem que tanto sogra, quanto noras e genros, devem respeitar os limites do outro, sabendo que todos tem laços fortes e evitando ao máximo interferir na forma como os outros se relacionam.

Saber respeitar espaço e tempo também é fundamental, os casais precisam de tempo sozinhos, assim como muitas vezes as mães e os filhos também. O “jogo de cintura”, a paciência e a vontade de que tudo dê certo, são essenciais para manter a harmonia na família.

Sogra é motivo de briga para 26% dos casais; segundo estudo
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: