Pai usa protetor Peppa Pig no filho de 3 anos, fica desesperado com o resultado e faz alerta

Um pai resolveu usar protetor Peppa Pig no filho de 3 anos, pensando que assim estaria protegendo o menino, só que ele acabou ficando com a pele bastante queimada. Desesperado, o homem resolveu alertar a outros pais para que tomem muito cuidado quando forem usar qualquer produto na pele dos filhos.

O garoto teve queimaduras nos ombros, orelhas, costas e também em algumas partes do rosto. A família estava viajando para Bali, onde pretendiam ter um final de semana divertido, mas acabaram voltando para casa bem antes do previsto.

Agora, os pais têm de lidar com a dor do filho e também com o fato de que ele ficou traumatizado e não quer usar mais nenhum produto na pele, nem mesmo os medicamentos que devem ser aplicados para ajudar na cicatrização das queimaduras.

O protetor foi aplicado ainda quando eles estavam no quarto e antes mesmo de deixar o hotel a pele da criança já dava sinais de irritação, logo começando os sinais de queimadura. O pai garante que o protetor solar estava dentro do prazo de validade e não sabe o que pode ter acontecido.

Como escolher o protetor solar para crianças

Se o adulto precisa se proteger dos raios solares, imagine as crianças que têm a pele muito mais sensível, mas não basta comprar qualquer protetor solar, ou aquele produto que encontra-se em promoção.

O primeiro detalhe a verificar é a idade da criança, pois elas só podem usar protetor a partir dos 6 meses de vida. E a garotada, mesmo usando protetor, só devem ficar expostas ao sol até as 10 da manhã e depois das 17 horas.

As linhas ‘kids’ e ‘infantil’ oferecem produtos específicos para as crianças, mas lembre-se que tem os protetores solares químicos e os solares físicos, sendo que este segundo é mais indicado para crianças mais novinhas e também grávidas, além daquelas pessoas alérgicas.

Pai usa protetor Peppa Pig no filho de 3 anos, fica desesperado com o resultado e faz alerta
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: