Mãe posta foto de bebê que morreu com 14 semanas

Sharran Shuterland, de 40 anos de idade, moradora Missouri nos Estados Unidos, decidiu usar as redes sociais para postar as fotos de seu bebê de apenas 14 semanas de gestação, que acabara de falecer, para chamar a atenção, depois que os médicos chamaram o chamaram de “lixo hospitalar”.

A questão é bem delicada, a mulher estava feliz com a possibilidade de realizar o seu grande sonho de ser mãe, mas ao completar 14 semanas de gestação teve um aborto espontâneo e os médicos que a atenderam se referiram ao seu bebê como “lixo hospitalar”, deixando Sharran muito aborrecida e com seus sentimento ferido.

Quando se perde um bebê com menos de 20 semanas de gestação, ele é não é considerado pela lei como natimorto, e somente se fala em aborto de feto, então não podem ser enterradas e legalmente é como se nunca tivessem existido.

O pequeno Miran pesou apenas 26 gramas ao nascer morto, mas suas mãozinhas, seus pés, já estavam formados. O médico obstetra mandou que o jogasse no lixo, foi ai então que a mãe interviu e não permitiu.

Ospais decidiram levar o pequeno para casa e o enterrou no jardim, mas antes disso, Sharran tirou algumas fotos e publicou na internet na intenção de mostrar que seu pequeno não era um lixo médico.

Quando o vi, eu não podia acreditar no quão perfeito ele era. Ele tinha mãozinha,orelhinhas, bochechas,língua, lábios, dedinhos,pezinhos, era inacreditável. Existem livros de bebês, mas ele é muito mais perfeito do que os livros mostram. Ele só precisava continuar se desenvolvendo. Foi dolorido ouvir o medico, chamar meu bebe de lixo hospitalar, falta de humanização desse tipo afeta as mulheres que sofreram um aborto,mulheres que estão passando pela dor de ter seu sonho interrompido. Então, quando sofremos um aborto, não podemos nem viver o luto, porque não reconhecem nosso filho como um ser humano, como um bebê. Eles são bebês, só que bebês bem pequenininhos”, afirmou Sharran.

A atriz de 40 anos não queria que o feto fosse descartado como lixo médico depois que ela perdeu a gravidez, ela e seu marido Michael, 35, o guardaram e enterraram em um vaso de flores no jardim. .
Sharran, que declara que está “tentando viver a vida como Deus gostaria”, compartilhou sua história nas mídias sociais, onde ela insistiu que o feto era um “bebê de verdade”.

Ela disse ainda em seu post: ‘Como uma pessoa pode negar não apenas a humanidade do meu filhinho, mas todos os outros bebês tão jovens quanto ele e matá-los e de maneira tão horrível?

Mãe posta foto de bebê que morreu com 14 semanas
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: