Mãe mata filho de 10 anos após ele dizer que gostava de meninos

Um crime chocante motivado por homofobia que aconteceu nos Estados Unidos está chocando mães do mundo todo.

É difícil de imaginar que uma mãe possa cometer um crime contra o seu próprio filho, ao contrário, toda mulher, até mesmo as que ainda não são mães, entendem que o amor de mãe é incondicional, um amor capaz de superar todas as provas e, se preciso for, se coloca em perigo para salvar o filho. Mas uma mãe de Los Angeles, Heather Barron matou o filho de 10 anos, Anthony Avalos, segundo apurou a polícia.

O Departamento de Polícia local atendeu ao chamado de emergência de uma mulher, ela disse que o filho teria sofrido uma queda e estava muito ferido. O atendimento chegou rápido, porém, diferente do que foi informado sobre uma queda, as autoridades notaram que o menino apresentava marcas de tortura como marcas feitas por cigarro, além de outros indícios.

A criança foi levada para o hospital, chegou a receber atendimento médico, infelizmente não resistiu aos ferimentos, estava muito debilitada.

Mãe do menino e o namorado Kareem Leiva são suspeitos de crime de tortura e morte do menino Anthony Avalos.

Brandon Nichols, diretor do Departamento de Serviços para Crianças e Famílias da Cidade norte-americana, não tem dúvidas de que o motivo do assassinato foi homofobia, por ele ter dito que “gostava de garotos”.

Anthony passou a ser vítima de tortura quando após ter dito que “gostava de meninos, então a mãe e o namorado deixaram de dar comida com regularidade ao menino, promovia luta entre os filhos, pendurava de cabeça para baixo e obrigava a comer lixo.

Denúncias de abuso infantil praticado pelo casal foi registrado desde 2013, das 16 denúncias, 13 foram por agressões ao menino de 10 anos Anthony.

Segundo revelação feita no site LGBT Nation, o menino Anthony teria sido abusado sexualmente pelos avôs em 2013.

Mãe mata filho de 10 anos após ele dizer que gostava de meninos
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: