Mãe insiste em levar a gestação até 45 semanas e bebê não resiste

A mãe se recusou a seguir a orientação da doula de induzir o parto e seu bebê não resistiu

Um bebê não resistiu após a mãe ter se recusado a induzir o parto e levado sua gestação até 45 semanas. A mulher do Havaí nos Estados Unidos relatou ao portal Kidspot que sua doula estava insistindo para que ela induzisse o parto desde quando completou 43 semanas de gestação.

Contudo, ela relatou que falou sobre o assunto em um grupo do Facebook e que decidiu não induzir o parto baseada apenas nas opiniões das pessoas do grupo. É importante ressaltar que o grupo em questão era composto apenas por mães, gestantes e mulheres que desejam engravidar, não haviam médicos, nem doulas e nem enfermeiras.

Após ouvir a opinião do grupo, a mulher decidiu levar a gestação até 45 semanas. Quando finalmente entrou em trabalho de parto, ela expeliu um mecônio muito escuro e precisou ir direto para o hospital.

Ao chegar no hospital, o médico constatou que a criança não tinha mais batimentos cardíacos e havia falecido. Foi dada uma epidural na mulher para que ela pudesse dar à luz. E como o médico já havia constatado, a criança de fato nasceu sem vida.

Caso deste bebê mostra a importância de ter a orientação correta

O triste caso deste bebê mostra a importância de seguir a orientação de profissionais da saúde, neste caso o ginecologista obstetra, e não recomendação de pessoas que não possuem conhecimento científico sobre o assunto.

De acordo com a Clínica Mayo, uma gestação pode durar até 42 semanas sem maiores riscos para a mãe e o bebê. Sendo que de acordo com o The American College of Obstetricians, a partir de 41 semanas de gestação é importante que a grávida passe a ser monitorada com frequência, cerca de duas vezes por semana ou mais.

Este monitoramento é importante, pois após este período há o risco de ocorrerem problemas no funcionamento da placenta. Além disso, há a possibilidade de a criança inalar mecônio, entre outras complicações.

É necessário ressaltar que não há problemas no fato da criança nascer com 41 ou 42 semanas de gestação, desde que a mãe faça o acompanhamento médico correto. E, caso necessário, induza o parto quando seu médico acreditar que esta atitude é necessária para o bem-estar dela e do filho. O risco está em seguir com uma gestação após 41 semanas sem o acompanhamento correto.

Mãe insiste em levar a gestação até 45 semanas e bebê não resiste
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: