Jovem de 17 anos desaparece após ser vítima de assédio do patrão

A violência é um dos grandes problemas da sociedade atual e alguns setores da sociedade estão mais expostos a ela do que outros. Um exemplo são as mulheres vítimas de assédio no ambiente de trabalho – e em muitos outros lugares. Por mais que a conscientização tenha crescido nos últimos anos, muita coisa ainda precisa ser feita.

Nesta semana, repercutiu nacionalmente o caso de Rithele, de 17 anos. A jovem trabalhava como babá e teria sido assediada pelo patrão, identificado apenas como José. O homem, bem mais velho, teria até pedido para a mãe da menina para namorar com ela. Depois do episódio de assédio, Rithele desapareceu e sua família está desesperada à sua procura.

Em entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV, a mãe da jovem diz que só queria uma notícia. “Eu só queria uma notícia, se ele está bem, onde ele está e que ele devolvesse ela“, desabafou a mãe, que acredita que sua filha está sendo mantida em cárcere privado.

Uma testemunha, que foi chamada de Esmeralda (nome fictício) foi entrevistada pelo Cidade Alerta e alegou ter sido abusada pelo homem que está sendo acusado de raptar Rithele quando tinha 10 anos. Ela disse também que Rithele pode estar correndo riscos.

A polícia segue investigando o caso e a mãe segue com esperança de reencontrar a filha. As forças policiais foram a alguns prováveis lugares onde estaria Rithele, nesta sexta-feira (8). Até o momento, o caso segue envolto em mistério e a busca pela jovem continua. As autoridades estão apurando todas informações que estão recebendo pelos canais oficiais de denúncia, como o 181 (disque-denúncia) e o 190.

Jovem de 17 anos desaparece após ser vítima de assédio do patrão
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: