Homem diz que mulher e filha de 8 meses foram sequestradas pelo ex-patrão: ‘Quero minha família’

Mulher e filha do jovem trabalhador estão sumidas há mais de 20 dias, e ele diz que foram raptadas pelo ex-patrão, que é foragido da justiça

Taina de Queiroz Mendes, de 18 anos, e a filha Sofia Helena da Silva, de 8 meses, estão sumidas há mais de 20 dias, estão desaparecidas desde o dia 3 de novembro deste ano, elas moram em Pilar do Sul (SP).

O marido e pai, Raul Kennedy da Silva, de 19 anos, disse que viajou para Castilho (SP) e, quando voltou para sua residência não encontrou mais a esposa e a filha, e acredita que elas tenham sido sequestradas pelo ex-patrão dele em uma empresa de Sorocaba (SP).

“Cheguei e não estavam em casa. Fizemos buscas, mas nada. Não atendeu o telefone e ninguém sabia delas. Fiquei desesperado. Foi então que meu ex-patrão mandou mensagem dizendo que estava com as duas e que elas estavam felizes. Mas ela não me deixaria. Estávamos bem e tenho certeza que ele as raptou e está fazendo isso para me atingir”, diz.

Raul diz que conheceu o ex-patrão, Luis Felipe Lourenço, há cerca de 4 meses e que ele teria se apresentado como sendo cantor e empresário e ofereceu trabalho para Raul, entregando outdoor em cidades do interior de São Paulo.

“Ele levou a gente em shows e se mostrava uma pessoa que tinha conhecimento, importante. Nunca tive problema com ele, mas é um cara invejoso e não aceitava ver a gente feliz. Não sei por qual motivo está fazendo isso comigo”, diz.

Ele disse que seu relacionamento com a esposa já dura 3 anos e que eles não tinham problemas, e que ele e a família estão com medo do que possa ter acontecido as duas.

“Estou aflito com a Taina e a minha filha. Tem uma criança envolvida, quero minha família. Espero que ela esteja bem e não esteja sendo agredida. Acreditamos que ela está sendo dopada e obrigada a fazer isso. Ela não sumiria assim”, diz.

Investigação

O caso está sendo investigado, foi registrado na delegacia de Pilar do Sul (SP) e encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP).

Acácio Leite, delegado de Pilar, policiais conseguiram falar com Luis Fernando e ele disse que Taina e a filha dela estavam bem.

“Com isso, foi orientado para que ela fosse até uma delegacia informar que havia saído de casa, já que foi registrado um boletim de desaparecimento. Mas ela não foi e continua como desaparecida. O homem também não foi mais encontrado”, explica.

“Ainda não vamos considerar como sequestro porque não houve pedido de resgate. Intimei os familiares da jovem e vamos investigar as circunstâncias desse sumiço, se realmente ele obrigou a jovem ir junto ou se ela foi por livre espontânea vontade”, diz.

Homem diz que mulher e filha de 8 meses foram sequestradas pelo ex-patrão: ‘Quero minha família’
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: