É por esse motivo que crianças pequenas não devem comer açúcar

A Academia Americana de Pediatria (AAP) afirma que o leite materno é suficiente para atender todas as necessidades nutricionais do bebê até seus primeiros 6 meses de vida. Já a partir dos 6 meses é importante começar a introduzir, aos poucos, alimentos para suplementar a nutrição da criança.

É muito comum ver pais dando açúcar a crianças pequenas, mas a Associação Americana do Coração lançou uma nova recomendação contraindicando o consumo de açúcar para crianças menores de 2 anos de idade. E também recomenda que o consumo total de açúcar para crianças de 2 a 18 anos seja limitado a, no máximo, 25g por dia (6 colheres de chá ou 5 pacotinhos).

Já a Organização Mundial de Saúde (OMS) sugeriu, em 2015, o consumo máximo de 50g de açúcar por dia, ou seja, o consumo de açúcar não deve ultrapassar 10% da alimentação diária do indivíduo. E essa recomendação vale tanto para adultos quanto para jovens e crianças.

Alimentos com açúcar “escondido”

“O açúcar pode ocorrer de forma natural – como nas frutas ou no leite, por exemplo – ou pode ser adicionado durante o processamento industrial ou preparo dos alimentos. O limite estabelecido pela associação se refere apenas ao açúcar adicionado”, segundo reportagem do Bem Estar.

Pães, macarrão, ketchup, sopas, leite em pó, bolachas, refrigerantes, sucos industrializados são alguns exemplos de alimentos que tem açúcar adicionados, o famoso açúcar “escondido”.

Advertisement

A obesidade infantil

Segundo uma das autoras da recomendação da Associação Americana do Coração, Miriam Vos, a criança americana consome cerca de três vezes a quantidade recomendada. Crianças que consomem muito açúcar adicionado costumam comer menos frutas, vegetais e verduras.

A OMS informou que os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que deveriam, o que é em média 75g por dia.

A associação está fazendo esse alerta porque o consumo de açúcar antes dos 2 anos de idade eleva o risco de obesidade e de hipertensão, e isso aumenta os riscos de doenças cardíacas durante a fase adulta.

A obesidade infantil é perigosa. A Associação Brasileira para o estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) afirma que quase 40% das crianças brasileiras de 5 a 9 anos, na região sudeste, estão com sobrepeso.

“Acreditamos que as evidências científicas para nossas recomendações são fortes e ter uma quantidade específica como objetivo vai ajudar de forma significativa os pais e os defensores da saúde pública a promoverem a melhor nutrição possível para as crianças”, afirma Miriam Vos.

O paladar por doces se desenvolve na infância, por isso os pais devem educar seus filhos desde pequenos a consumir alimentos mais saudáveis. O ideal seria comer no máximo 25g de açúcar por dia para evitar problemas de saúde no futuro. Quanto menos açúcar, melhor.

É por esse motivo que crianças pequenas não devem comer açúcar
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: