Denúncia em escola levou à prisão de homem acusado de abusar de enteada

Uma denúncia feita em uma escola levou à prisão de um homem de 50 anos pelo abuso e estupro da enteada de 16 anos em Juiz de Fora. O caso já concluído na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e encaminhado para a Justiça.

O bairro e a escola envolvidos no caso não foram divulgados para preservar a vítima, que é menor de idade.

De acordo com a delegada Ione Barbosa, a vítima relatou os abusos para professoras, o que permitiu que as providências fossem tomadas. “Ao saber da situação, a escola chamou a mãe e a Polícia Militar (PM). O caso chegou à Delegacia no início de novembro e demos início à apuração”, disse.

Segundo a delegada, a adolescente relatou que sofreu durante sete anos diferentes formas de abuso. “Ele iniciou os atos libidinosos quando a enteada tinha oito anos. A partir dos 12, ele a fez ter relações sexuais. Aos 15, ela começou a namorar e tentou dar um fim na situação, mas mesmo assim ele ainda a assediava”, explicou Ione Barbosa.

Após a investigação, a Justiça concedeu um mandado de prisão preventiva contra o homem, que foi cumprido na última sexta-feira (7). “Ele prestou depoimento e nega qualquer tipo de abuso contra a enteada”, afirmou a delegada.

Ele foi indiciado por estupro de vulnerável em continuidade delitiva. De acordo com Ione Barbosa, a pena é de sete a 15 anos de prisão, com chance de aumento por ele ser padrasto da vítima.

O caso mostra a importância de se acolher as denúncias de vítimas de violência sexual. “Como tantas outras pessoas que passaram por isso, ela teve medo de falar e ninguém acreditar. Foi fundamental o apoio que recebeu do namorado, que a encorajou a denunciar e também a ação da escola e da PM ao saber do que houve. A partir do alerta, foi possível agir para cessar os abusos”, ressaltou Ione Barbosa.As denúncias podem ser repassadas pelos telefones da Polícia Militar (PM), 190, pelo Disque-Denúncia Unificado, 181, ou então comparecendo em qualquer posto policial ou delegacia, especialmente a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), que funciona na Casa da Mulher, na Rua Uruguaiana, 94, no Bairro Jardim Glória, das 8h30 às 18h.

Denúncia em escola levou à prisão de homem acusado de abusar de enteada
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: