Bebê é presa pela própria mãe dentro de porta-malas durante dois anos

“Havia larvas, moscas, minhocas, fezes e fraldas sujas. O cheiro era nauseante”, disse um policial.

É uma monstruosidade e revoltante deixar um bebê viver nas piores condições, quem nem dá para imaginar tamanha crueldade.

A mãe mantinha seu bebê de 2 anos em cativeiro, dentro do porta malas de um carro ele vivia nas piores condições humanas desde quando veio ao mundo, e o pior que  ele foi vítima da própria mãe.

Essa terrível história aconteceu na França, em Tulle no ao de 2013. Esse caso voltou aos noticiários por causa do julgamento da mãe cruel, Rosa-Maria da Cruz.

Rosa-Maria, portuguesa de 50 anos, entrou na oficina, a filha já estava presa dentro do porta malas, ela ordenou que nenhum funcionário abrisse, mas como tempo depois eles ouviram barulho dentro  do carro e identificaram ser no porta malas, mesmo contrariando as ordens os funcionários abriram e se chocaram com acena revoltante que se depararam.

Serena, a menina de 2 aninhos, estava sem roupas, completamente nua dentre de um cesto podre coberta de fezes e comida podre que parecia ser restos.

“Havia larvas, moscas, minhocas, fezes e fraldas sujas. O cheiro era nauseante”, afirmou um policial no tribunal. “Já vi muito raquitismo, mas nunca nada como esta menina”, disse o médico pediatra que atendeu a criança horas depois de ter sido encontrada. Indignado com as condições em que a mãe deixou a filha, o perito lembrou que só na guerra do Leste Europeu viu crianças nessas terríveis condições.

O pai da bebê foi identificado, ele teve 3 filhos com Rosa-Maria da Cruz, sendo que da última ele não tinha conhecimento.

A mãe biológica confessou em depoimento que não se conformava com a gravidez. Ela está sendo acusada de “violência seguido por mutilação ou enfermidade permanente de incapazes” e também de “ocultação que resultou na violação do estado civil de uma criança”. A pena pode chegar à 20 anos de detenção.

A pequena Serena, hoje com 7 anos teve uma nova chance e está sob os cuidados de uma nova família, mas os efeitos dos maus-tratos que sofreu resultou em autismo e reduções de mobilidade, segundo a promotoria.

Bebê é presa pela própria mãe dentro de porta-malas durante dois anos
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: