Bebê de 7 meses é hospitalizado com alto nível de álcool no sangue

Muitas mães precisam trabalhar e deixam seus filhos pequenos com outra pessoa. É o caso de uma mãe de um bebê de sete meses que deixou o filho com a tia. A criança ficou com a tia das 9h às 17h30, enquanto a mulher trabalhava.

Ao retornar, ela percebeu que o bebê estava cansado e agindo de forma estranha. Quando levou o filho para casa, a mãe notou que os sintomas pioraram e procurou um hospital.

No Hospital Universitário Cleveland Medical Center, em Ohio, nos Estados Unidos. Os médicos que atenderam a criança suspeitaram de overdose e realizar exames detalhados para saber exatamente o que aconteceu.

O exame de sangue apontou 0,25% de álcool. Esse índice é três vezes maior do que o limite legal para um adulto ao volante nos Estados Unidos. A tia disse que não faz ideia de como o bebê ingeriu bebida alcoólica.

A polícia apura o caso e recebeu a informação de que uma terceira pessoa, também da família, teria colocado bebida alcoólica na mamadeira da criança para que ela parasse de chorar e dormisse.

O bebê continua hospitalizado e segue com tratamento e em observação. O departamento de crimes sexuais e abuso infantil foi notificado. A criança correu risco de morte por conta da overdose causada pela bebida alcoólica.

Este não é o primeiro caso do tipo. Em 2015, também nos Estados Unidos, um bebê foi parar na UTI com 0,29% de álcool no sangue. O índice impressionante era o equivalente a um homem de 55 kg ter ingerido dez copos de cerveja em um intervalo de apenas uma hora. À época, o pai da criança, de 22 anos, foi preso.

Bebê de 7 meses é hospitalizado com alto nível de álcool no sangue
Gostou desse artigo?

Recomendados Para Você: