Será que água mineral que você toma é segura?

Nos mercados, bares, restaurantes compramos, mas será mesmo que água mineral é segura?

A engenheira agrônoma Érika Ferreira Rodrigues, para obter o título de especialista em Gestão Ambiental pelo Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (NUMA/UFPA), realizou um estudo que constatou que diversas marcas de água mineral que consumimos possuem elevado pH, isto é, altos níveis de acidez.

O resultado das análises físico-químicas feitas em amostras de sete tipos de marcas de água mineral comercializadas na Região Metropolitana de Belém revelou que todas não podem ser classificadas como águas minerais, sendo imprópria para o consumo.

A Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011, expedida pelo Ministério da Saúde, que trata sobre o padrão de potabilidade das águas, recomenda que o pH (potencial hidrogeniônico) de uma água própria para consumo seja mantido na faixa de 6,0 a 9,5.

Contudo, nenhuma das analisadas pelo Laboratório de Recursos Hídricos do Instituto de Geociências da UFPA está dentro desse padrão, já que variam entre 3 e 4,5. Estes valores caracterizam essas águas como muito ácidas, sendo impróprias ao consumo.

“Para ser potável, a água precisa ter um pH acima de 6,5. Abaixo disso, não é água potável, podendo, até mesmo, causar problemas de saúde”, pondera o professor Milton Matta, orientador do trabalho.

Os riscos do consumo de uma água são muitos. “Essa água, se for consumida durante dez, vinte anos, pode causar problemas gástricos sérios, como gastrites, úlceras e câncer de estômago, doença cuja incidência coloca o Pará em segundo, entre os Estados da Federação.”

Confira um levantamento do pH de 16 marcas vendidas no Brasil.

  • pH alcalino

  • Pureza Vital Nestlé – pH  7,44 (alcalino)
  • Minalba – pH 8,04 (alcalino)
  • Sarandi – pH 9,35 (alcalino)
  • Ibirá – pH 10,15 (alcalino)
  • Levity – pH 8,84 (alcalino)
  • Crystal – pH 7,28 (alcalino)
  • pH ácido

  • São Lourenço – pH 5,45 (ácido)
  • Indaiá – pH 4,64 (ácido)
  • Bonafont – pH 5,44 (ácido)
  • Petrópolis – pH 5,38 (ácido)
  • Perrier – pH 5,5 (ácido)
  • Petrópolis – pH 5,38 (ácido)
  • Santa Joana – pH 5,25 (ácido)
  • pH neutro

  • Lindoya – pH 6,74 (neutro)
  • Puris – pH 6,98 (neutro)
  • Schin – pH 6,79 (neutro)
  • Água prata – pH 7,01 (neutro)

É importante dizer que o pH pode sofrer variação de acordo com a fonte, já que algumas marcas são engarrafadas em mais de uma fonte.

Por este motivo, para ter mais segurança no consumo de água mineral, o ideal é ler o rotulo com atenção e procurar a numeração do pH.

 

Será que água mineral que você toma é segura?
Gostou desse artigo?